por Grace Maciel


O Sindicato dos Servidores Administrativos do Ministério da Fazenda/Economia- Sindfazenda, participou de reunião, nesta segunda-feira (20), no Min. da Economia, com o novo secretário da Receita Federal do Brasil- RFB, Júlio Cézar Vieira Gomes para tratar sobre o PL 6788/17 que dispõe sobre a criação da carreira de suporte na Receita.


Na ocasião, além da presidente do Sindfazenda, Neire Luiz, também estiveram presentes o diretor de Administração, Luís Roberto, a secretária- geral, Jecirema Carvalho, a diretora de Assuntos Parlamentares, Irismar Miranda e a diretora de mobilização sindical, Wylinete Cavalcante. Juntamente com o novo secretário da RFB, participaram, o subsecretário de Gestão Corporativa, Moacyr Mondardo Jr., e o chefe de gabinete,  Antonio Márcio de Oliveira Aguiar.


Os representantes do Sindfazenda situaram Júlio Cézar sobre a tramitação do projeto, da necessidade da reestruturação da carreira e sobre a importância aprovação do PL 6788/17, pois a falta da especificidade gera desvio de função, além de muita desistência, inclusive pelos aprovados no último concurso em 2014. Segundo os sindicalistas, os Pecfaz exercem atividade-fim nas alfândegas e agências e que isso gera ônus para o governo, uma vez que muitos servidores ganharam causas milionárias por desvio de finalidade dentro da Receita Federal.

Os dirigentes sindicais solicitaram apoio formal da Receita, assim como pedido desta aos parlamentares para a criação de carreira para regularizar a situação dos servidores junto à RFB.


O novo secretário foi simpático à causa e disse que estudará o projeto para então marcar nova reunião, pois está no cargo tem "apenas" dez dias e não deu tempo de descobrir o que está travando o andamento da matéria. Segundo ele, trabalhará para ajudar os servidores PECFAZ, uma vez que a princípio, com a definição de cargos em carreiras só se tem a ganhar. Até o momento, Júlio disse só vê vantagens, tanto para o Órgão como para os servidores com a resolução dessa problemática. Contudo, ele só terá uma posição definitiva após analisar profundamente o PL.


O Sindfazenda continua sua luta pela aprovação do PL 6788/17 que tramita na Câmara dos Deputados, na Comissão de Finanças e Tributação- CFT.


Imprensa/Sindfazenda